Close

Os millennials e seus hábitos de consumo

O termo millennial é um dos mais utilizados hoje. A faixa etária desta geração continua sendo discutida: enquanto alguns dizem que se refere a jovens nascidos entre 1980 e 2000, outros indicam que são jovens que nasceram entre 1984 e 2000 ou entre 1982 e 1996. A verdade é que, além disso, as pessoas que têm entre 18 e 37 anos são agrupadas dentro daquilo que se denomina como Geração Y ou MillennialsCompreender os millennials e seus hábitos de consumo será fundamental para o desenvolvimento do comércio global nas próximas décadas.

Entre as características que os identificam se destaca sua estreita relação com a tecnologia. Não são apenas nativos digitais, mas, também, quase todas as suas comunicações cotidianas têm uma tela como intermediária. Além do mais, são multitasking: têm a capacidade de prestar atenção a muitas coisas ao mesmo tempo, e possuem smartphones. Em relação ao seu comportamento nas redes sociais: nesta faixa etária existe uma clara preferência pelo Facebook, YouTube e Instagram, mas não tanto pelo Twitter. Além disso, encontraram nos influencers, usuários populares que marcam tendências com seus looks e preferências, pessoas essenciais na hora de mostrar para onde vai a moda. É que eles ficam conectados na Internet pelo menos 7 horas por dia.

Atualmente, de acordo com a Revista Forbes, 30% da população é millennial na América Latina, o que os torna a futura geração de consumidores. Mas, é claro, não é um mercado fácil, pois possuem um alto grau de exigência e apresentam novas demandas relacionadas com o social. Por exemplo, para um millennial os comentários numa página podem ser inclusive mais importantes que a trajetória ou o sucesso de uma marca. Se eles estão querendo comprar um produto, a primeira coisa que farão é ler as opiniões de outras pessoas que já tenham comprando nessa página ou desse vendedor. A transação dependerá muito das recomendações de outros usuários.

Como capturar a atenção deles?

As principais marcas têm os olhos postos neste grupo populacional, que está se tornando o motor da economia. Mas, como dissemos antes, não são compradores fáceis: eles sabem como ser escutados. Diante de qualquer problema que tiverem, eles têm uma arma acessível: as redes sociais, nas quais podem se expressar livremente e reclamar, por exemplo, sobre o mau atendimento do vendedor ou sobre qualquer outra coisa. Os millennials têm pouca tolerância à frustração; por isso, na hora de oferecer a eles um serviço, é importante considerar que é uma geração na qual a rapidez é um valor. A flexibilidade também é um valor: eles preferem não adaptar-se a horários, e eles querem ter acesso a tudo o que desejarem e na hora  em que quiserem.

O trabalho das marcas é encontrar a maneira de estar ao seu dispor. Ao terem sido criados num mundo digital e serem habituados a ferramentas de busca, este grupo é especialista na comparação entre diferentes opções; portanto, para um vendedor, é importante encontrar como capturar sua atenção, para além da grande oferta. Outra condição que esta geração valoriza é a ecologia. Para um millennial, o fato de que uma empresa possua atividades “eco friendly” lhe outorga um valor agregado, pois a maioria deles demonstra preocupação pelo meio ambiente.

As redes sociais: um lugar onde encontrar o comprador

As redes sociais são feitas para os millennials, seu segundo lar. Eles ficam conectados a maior parte do dia, quer para “curtir” algumas postagens ou para percorrer diferentes murais e ver as notícias ao minuto. Esta geração transladou grande parte da sua vida social para o mundo virtual. É, exatamente, por isso que esses espaços são propícios para os vendedores. Por exemplo, no Facebook há páginas nas quais os mesmos usuários oferecem roupa usada, e também tem grupos nos quais os donos vendem ou alugam sua casa, sem precisarem de uma imobiliária.

Inclusive existem espaços de consulta entre os usuários que precisam comprar ou contratar um serviço e são os mesmos membros que os guiam. Uma postagem de um amigo numa rede social produz num millennial muito mais impacto que uma publicidade. Não devemos nos esquecer que, embora esta geração assista ao televisor, ela o faz através de plataformas de streaming. As promoções são outro imã para capturar esse tipo de público, e elas são reproduzidas, nem mais nem menos, nas redes sociais.

Por tudo isso que mencionamos, é muito importante entender os millennials e seus hábitos de consumo, para compreender seu comportamento e elucidar as oportunidades de oferecer a eles um produto ou serviço, nas formas nas quais eles esperam ser atendidos. O canal de vendas on-line é fundamental, e este setor de clientes é o predileto para se tornar em promotor ou detrator do nosso negócio.

Close