Close

E-commerce do zero: o be-a-bá para começar a empreender

Você quer vender pela internet, mas ainda não sabe por onde começar. Em um primeiro momento, a sua cabeça deve estar cheia de dúvidas: será que é a hora certa? O mercado está em uma boa fase? As pessoas vão querer os meus produtos? Quanto custa para formalizar a minha empresa? Meu segmento tem legislação específica? Quanto devo investir?

Não se assuste! As perguntas são o primeiro passo para quem quer começar um e-commerce do zero. Por isso, questione tudo e busque respostas com especialistas que poderão te ensinar o “caminho das pedras”.

Mas como começar a empreender?

Quando você decide começar a empreender na internet, é natural sentir um misto de ansiedade, euforia e medo.  Afinal, você irá desbravar um universo novo. Para lidar com esta insegurança frente ao desconhecido, é importante buscar informações, analisar cenários e planejar cada etapa do negócio. Isto te deixará mais confiante e pronto para colocar a mão na massa e criar a sua loja virtual.

Para te ajudar a perder o medo, separamos 4 dicas fundamentais para empreender na internet. Confira:

Crie um plano de negócios

Geralmente, anunciar os produtos na internet é um processo fácil e intuitivo. Entretanto, fazer isso sem planejamento pode dar muita dor de cabeça para o empreendedor. Por isso, controle a ansiedade e dedique-se a montar um bom plano de negócios.

Comece definindo em qual nicho de mercado a sua loja se encaixa e pesquise a fundo este cenário. Entenda se é um setor que está crescendo, quais as oportunidades e dificuldades, o poder aquisitivo do público consumidor, concorrentes e, principalmente, qual a legislação vigente para o segmento.

Com base nesta pesquisa você poderá definir:

  1. Qual o investimento inicial necessário
  2. Quem será o seu público-alvo
  3. Quem são os seus concorrentes e os seus pontos fortes e fracos
  4. Quanto de estoque será necessário
  5. Quem serão os seus fornecedores e parceiros

Pesquise sobre formalização

Para começar a vender pela Internet, é recomendado que você faça o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), pois tanto transportadoras, quanto fornecedores podem exigir o documento para negociar com a sua empresa. Além disso, apenas com o CNPJ você poderá emitir nota fiscal, o que passa mais credibilidade aos seus clientes.  

O tamanho inicial da sua operação irá definir como será enquadrada a sua empresa. Mas, de uma forma geral, você pode começar como Micro Empreendedor Individual (MEI) e ajustar o tipo de empresa conforme o crescimento do seu faturamento e/ou tiver a necessidade de contratar funcionários.

A criação do CNPJ é muito simples e dá mais credibilidade a sua loja. Caso você vá começar como MEI, acesse o Portal do Empreendedor e siga as instruções. Após o cadastro, você deverá procurar a Junta Comercial do seu município para conseguir a permissão de funcionamento e a senha para emissão de notas fiscais.

Lembre-se: o CNPJ através do MEI é exclusivo para quem trabalha por conta própria, não tem sócios e possui um faturamento máximo de R$ 60 mil por ano. Caso sua operação não se enquadre neste perfil, a inscrição deve ser feita através do site da Receita Federal com o auxílio de um contador.

Invista em capacitação

Faça cursos, assista palestras, workshops e vá eventos do setor e da categoria que pretende vender. Existem diversas opções pagas e gratuitas, então fique de olho nas datas e vá ao maior número que puder. Afinal, através deles você poderá profissionalizar o seu negócio e ficar antenado às tendências do setor.

Aproveite também essas oportunidades para ampliar sua lista de contatos, o famoso networking. Converse com outros empreendedores e busque aprender com a experiência deles. Não tenha medo de pedir dicas ou conselhos para quem tem mais vivência de mercado do que você.

Encontre parceiros e ferramentas para começar a vender

Você não precisa, e nem deve querer fazer tudo sozinho. Busque parceiros e fornecedores que acreditem no seu negócio e ofereçam uma consultoria especializada para te ajudar a alavancar as suas vendas. No mercado existem inúmeras ferramentas que são adequadas para cada tipo e tamanho de empresa.

Por isso, para escolher a plataforma que irá oferecer o suporte ideal para sua loja é preciso listar suas necessidades para entender o que sua operação precisa naquele momento. Para entender o que você precisa, procure responder a perguntas como:

  • Meu produto tem variações de cor, marca, tamanho ou aplicação? Se a resposta for sim, você vai precisar de uma plataforma que possibilite o cadastro destas variáveis em um mesmo item, permitindo que o consumidor selecione o produto  com as características exatas disponíveis em seu e-commerce. Por exemplo: um casaco de moletom tamanho GG com capuz na cor vermelha ou uma vela de um carro utilitário ano 2017.
  • Eu preciso de ajuda para gerir o meu estoque? Quando você vende em mais de um canal, como marketplace e loja virtual própria, o ideal é que você tenha um controle único e integrado do seu estoque, evitando que você “venda duas vezes o mesmo item” e tenha problemas para entregar. Assim, ter uma plataforma de e-commerce que permita esse olhar integrado é fundamental.
  • Como vou processar pagamentos com segurança? Encontrar uma plataforma que já integre um meio de pagamento seguro é “uma mão na roda”. Afinal, ela já terá integração com bandeiras, bancos e demais atores financeiros que facilitarão a sua operação e a implementação de um checkout fácil para o seu consumidor.
  • Será que preciso ter um contrato direto com a transportadora? As negociações diretas com as transportadoras podem ser uma alternativa para as operações que tem um volume muito grande de envios, entretanto, se você está começando, contar com uma plataforma  que já ofereça essa integração , como o Mercado Envios, por exemplo, agiliza a sua operação e reduz os custos. 

Vale lembrar que estes serviços têm um custo. Entretanto, o melhor parceiro não é, necessariamente, aquele que cobra mais caro. Mas sim, o que oferece as soluções adequadas para o tamanho da sua negócio e operação.

Não esqueça: as grandes marcas começaram do zero um dia. Não tenha medo de sonhar grande!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close