Close

Como calcular o preço de venda dos seus produtos?

Aprenda como estabelecer o preço dos seus produtos. Coloque tudo na ponta do lápis, faça os cálculos corretamente e saiba como ser mais competitivo.


Na hora de realizar uma compra o cliente pesa diversos fatores: a qualidade do produto, o relacionamento com a marca, sua identificação com os valores da empresa, prazo de entrega e, principalmente, o PREÇO!

Se duas marcas que comercializam o mesmo item dividem espaço na mente do consumidor, com certeza o valor cobrado pelo produto será critério de desempate na hora de concluir a compra. Por isso, estabelecer uma boa estratégia de precificação é fundamental para o sucesso da suas loja virtual.

É nesta hora que muitos vendedores têm dificuldade, afinal, não basta ter apenas o preço mais baixo do mercado, é preciso considerar os seus custos, variáveis de mercado e, é claro, sua margem de lucro.

Para te mostrar que chegar ao preço ideal para o seu portfólio de produtos e serviços não é nenhum “bicho de sete cabeças”, separamos algumas dicas que vão facilitar a sua vida na hora de fechar essa conta. Vamos nessa?

Por onde começar?

O primeiro passo para determinar o preço do seu produto ou serviço é anotar quais são os seus custos fixos e variáveis. Assim, você saberá quanto cada produto vendido impacta na sua operação.

Custos fixos

Os custos fixos são aqueles que acontecem independente da quantidade de itens vendidos. Por exemplo: aluguel; contas de luz, água e telefone; manutenção do espaço; despesas administrativas; salários; pró-labore; investimentos em publicidade; entre outros.

Ou seja, estes gastos acontecem todos os meses. Tanto se você vender 100 unidades do produto “X”, quanto se você não vender nada. Por isso, na hora de definir a política de preços do seu negócio é importante considerar todos estes valores.

Custos variáveis

Além dos gastos fixos, uma operação de e-commerce conta com custos variáveis. Ou seja, aqueles que oscilam de acordo com a quantidade de produtos vendidos, como por exemplo: gastos com embalagens e custos de frete/entrega.

Controlar e analisar estes gastos variáveis te ajuda a precificar seus produtos de maneira mais eficaz, garantindo um preço competitivo com uma boa margem de lucro.

Como definir o preço de venda de um produto?

A definição do preço adequado de venda depende do equilíbrio entre o preço de mercado e o valor calculado, em função dos seus custos, despesas e lucro esperado. Na hora de decidir este valor, você precisa considerar aspectos mercadológicos e financeiros.

Aspectos mercadológicos

Na hora de calcular o preço do seu produto também é importante olhar para o que está acontecendo no mercado. Observe os preços praticados pelos seus concorrentes diretos – aqueles que comercializam produtos da mesma categoria e da mesma qualidade.

Lembre-se que fatores como tempo de mercado, volume de vendas e reputação da marca também têm influência direta no valor do seu produto.

Aspectos financeiros

Outro item que não pode ficar de fora desta conta são os aspectos financeiros de cada produto. Por isso, você precisa colocar na ponta do lápis o valor que você pagou ao seu fornecedor por aquele item, a margem de lucro que você deseja conquistar e somar aos seus custos fixos e variáveis.

Pode parecer complexo, mas se você seguir os passos abaixo chegará a um valor competitivo para cada item do seu portfólio. Confira!

8 passos para definir o preço de venda de um produto ou serviço

Para ficar mais fácil de visualizar, consideramos no exemplo abaixo que a empresa vendeu 250 itens dentro do último mês. Mas, na hora de fazer o cálculo para os seus produtos, considere o volume de vendas de cada item do seu portfólio e os custos condizentes com a realidade da sua operação.

1º passo: custos fixos

2º passo: rateio dos custos fixos pela quantidade de produtos vendidos

3º passo: custos variável unitário

4º passo: custos total por produto

5º passo: como calcular o mark up

Ao vender o produto o que ainda deverá ser pago antes de retirar o lucro?

6º passo: mark up divisor

7º passo: preço final de venda

8º passo: conferência do cálculo

Agora que você passou por todas as etapas, chegou a hora de conferir a conta antes de anunciar o preço do seu produto.

Para ter certeza de que o cálculo está correto e você chegou ao melhor preço possível, sua margem de lucro tem que ser correspondente a 20% do valor obtido no quinto passo. Confira:

A influência dos tributos na formação do preço

Você precisa analisar, com cuidado, a questão de impostos. Primeiro, entenda qual é o sistema tributário da sua empresa: Simples, Lucro Real ou Lucro Presumido. Isto também irá te ajudar a determinar quanto cobrar por cada produto, pois cada um desses sistemas deve recolher um percentual específico de cada imposto (ICMS, PIS, Cofins etc).

Caso precise de ajuda com a gestão da sua loja, o Mercado Shops tem parceria com sistemas de ERP: um software que te ajuda a cuidar de todas as operações diárias de sua empresa, desde o clique da venda, emissão das faturas e cálculo dos impostas, até a logística de entrega. Fica tudo organizado.

O que determina um bom preço?

Vale lembrar que um preço competitivo não é apenas o valor mais baixo entre os seus concorrentes, mas sim um custo que o consumidor entenda como justo e que ele esteja disposto a pagar pela sua marca.

Por isso, é importante buscar sempre o equilíbrio. Se você perceber que o valor do mercado está abaixo do seu, reveja custos diretos e as despesas fixas. Ou veja a possibilidade de ter um lucro líquido menor para competir de igual para igual.

Viu como não é um bicho de sete cabeças! É só manter todos os custos planilhados e olhar para o mercado. Assim, você consegue chegar em um número justo e atingir o tão sonhado preço competitivo.

Close